Lançamento do novo álbum: Somos Professores

É com muita alegria e satisfação que disponibilizo mais um trabalho que foi feito com muita dedicação. A seguir, eu descrevo uma pequena história sobre as 07(sete) músicas. Espero que gostem, curtam e compartilhem. Todas as músicas e letras são de minha autoria. As produções musicais foram realizadas por Janison Carvalho. João Pessoa, 16 de novembro de 2018.

1. Somos Professores. Elaborei essa canção um dia antes do dia dos professores de 2018, na intenção de ser uma coisa simples que geraria um post. Entretanto, após alguns ajustes na melodia original a música ganhou uma roupagem e ficou com uma pegada que me agradou muito. Além disso, a letra apesar de simples, consegue passar em poucas palavras uma bela mensagem. Gostei tanto da canção que a escolhi para dar título a este novo álbum.

2. Um Dá Cum Dê. Essa canção nasceu de forma espontânea. Durante a semana almoço algumas vezes na casa dos meus pais. Num desses dias, após o almoço na companhia da minha tia Vanda, estava dedilhando umas notas no violão, quando me veio à mente a perfeita combinação entre as palavras, que dão o título à música e à melodia. Imediatamente gravei no celular e já no próximo fim de semana consegui encaixar uma letra e finalizei a canção. Na minha opinião uma das melhores que já compus.

3. A Vida é On The Rocks. Essa música era para ter entrado no último álbum, mas como não havia praticado o suficiente e por estar um tom acima da minha zona de conforto resolvi deixá-la de lado. Eis que chegou a sua vez. Para minha surpresa a melodia fluiu bem e conseguimos encontrar o timbre certo da guitarra para as distorções. Além disso, durante as gravações me veio a ideia de dar umas rasgadas na palavra vida. Também, registro, que originalmente, não era vida em sim morte. Porém, como em uma música anterior os meus pais me fizeram mudar morte por vida, e eu achei por bem, não mencionar a palavra morte.

4. Filha do Sol. Essa canção eu fiz quando tinha uns 20 (vinte) anos de idade. Acredito ter anotado em algum lugar, mas consegui resgatá-la da minha mente. Aproveitei para fazer pequenos retoques na melodia, porém a letra ficou na íntegra. Tempo das paixões imaginárias e platônicas.

5. Sede de Você. Não tenho qualquer explicação de onde veio essa música, pois não a fiz pensando em absolutamente nada concreto. Apenas, combinei a melodia com a letra que ia escrevendo em paralelo. Mas, trata-se de uma canção romântica que ficou bem harmonizada e optamos por deixá-la de uma forma mais crua com os violões destacados.

6. Enrugados. Nasceu fruto de um desafio. Durante a comemoração dos meus 29 (vinte e nove) anos de formatura como engenheiro, um colega de turma de nome Raniere me fez um desafio: Paulo quero ver você fazer uma música com a frase “Com rugas, mas sem rusgas”. Como não sou de correr dos desafios, criei uma música em homenagem aos amigos, que contém a frase proposta e, com certeza, iremos cantá-la por ocasião do nosso aniversário de 30 (trinta) anos de formados.

7. Sem Mel e Sal. Finalizando o álbum, enquanto produzia as canções, que originalmente pensei ser apenas 06 (seis), do nada, ao brincar com algumas notas no violão, veio mais essa, fruto do imaginário e praticamente pronta. Destaco que em parte da letra, surgiu uma frase que me pareceu familiar. Entretanto, ao consultar o Google, comprovei ser realmente de minha autoria.

Leave a Reply